A Adolescência, segundo a Organização Mundial de Saúde, é um período de vida que começa aos 10 e vai até os 19 anos. Entretanto, a realidade cada vez mais mostra que o término é adiado, principalmente na classe média alta, onde é comum encontrarmos jovens de até 27 ou 28 anos de idade ainda morando com seus pais, sem sair de casa ou assumindo sua independência financeira e não sendo capaz de formar um novo núcleo familiar.

         A Adolescência é uma transformação bio-psico-social e não deve ser confundida com a puberdade que diz respeito apenas às mudanças anátomo-fisiológicas, as quais, nas meninas, se caracterizam por crescimento de glândulas mamárias, o surgimento de pelos nas axilas e órgãos sexuais, aumento de gordura nas nádegas e dilatação da bacia pélvica, e a menarca (primeira menstruação). Já, nos meninos, teremos, o desenvolvimento dos órgãos sexuais( testículos e pênis ), a mudança do timbre de voz ( para mais grave ), o aparecimento de pelos na região púbica (em torno dos órgãos sexuais ), nas axilas e na face. Estas transformações de base neuro-hormonal levam ao desenvolvimento da sexualidade.

         A Adolescência é uma atitude ou postura do ser humano perante essas transformações e mediante as influências transmitidas pelo meio familiar e pela cultura a que pertence. A Adolescência é, então, um papel social que surge quase sempre simultâneo à puberdade. 

         Atualmente, cada vez mais precocemente, crianças assumem o papel de adolescentes. E, como conseqüência, essa adolescência precoce desencadeia uma puberdade precoce, principalmente feminina, onde se encontram casos de meninas menstruando e desenvolvendo seios com apenas 9-10 anos de idade. 

         Com certeza, o comportamento dos pais ou adultos, muitas vezes influenciados pelos estímulos da mídia, interfere no surgimento dessa adolescência prematura. Hoje, nossos jovens, em especial as meninas, recebem um bombardeio de imagens e mensagens de caráter sexual, difundidas principalmente pela televisão, que enfatizam a perfeição corporal e abusam do erotismo através das novelas, danças e shows. Até que ponto, estimular e investir em que a filha seja artista de televisão ou modelo não acarreta essa precocidade? Até que ponto, esse não é um dos fatores causadores do aumento de casos de gravidez na Adolescência? De acordo com a Pesquisa Nacional em Demografia e Saúde, de 1993-98, são mais de 600 mil partos de adolescentes no Brasil por ano,com cerca de 500 mil abortos clandestinos e ilegais.

                                                                  Elisabeth Salgado