A Importância daPré-Escola

 

 

 

            Sem qualquer desmerecimento aos demais segmentos, esta página é dedicada em especial àqueles professores que "seguram a mão e dão suporte inicial aos primeiros passos do aluno", em seu caminho do aprendizado formal.

        Assim como os primeiros contatos relacionais, no sistema familiar, muito influenciarão o modo como a criança se relacionará com os demais, o contato inicial com os professores da pré-escola será muito significativo nas futuras relações com os seus professores.

        A preocupação maior deve estar concentrada no aprendizado da sociabilização e do explorar criativo do meio. Quanto menor a preocupação com a iniciação da aprendizagem formal, melhor.

         Este é o momento para facilitar a exploração do meio através do toque, do movimento e de ter contato com o ar livre.

        Os objetivos da pré-escola devem visar  o desenvolvimento físico, emocional, social e intelectual da criança, objetivando sua autonomia, auto-controle e confiança para se expressar e se comunicar. 

         Entretanto, tudo deve ser feito em paralelo ao respeito das características de sua faixa etária, principalmente no que se refere à disciplina. Esta época não prioriza o receber e, sim, o explorar e o descobrir.

         O professor e a escola devem estar conscientes de que uma criança é criança porque brinca.

          Se não consegue brincar, não está bem; se seus pais e seus professores não a deixam brincar, eles também não estão bem. Se o brincar é pobre de imaginação ou fixo em algum objeto, a criança não está conseguindo fantasiar a partir de suas necessidades de elaboração e, ainda nesse caso, não deve estar bem. 

           Se os professores e a escola exigem da criança obrigações e a enchem de atividades, focando um mini-vestibular para escolas consideradas difíceis, irão falhar em seus objetivos pedagógicos. 

         Exigir mais do que a criança está apta a dar consistiria em um alto desestímulo e desinteresse futuro pelo aprender.

         Embora a pré-escola não exista para substituir os pais, ela é a primeira ponte de separação e a representante primitiva da metáfora de que sair do ninho é preciso para poder crescer!

         Não há como esquecer a importância da pré-escola no histórico pedagógico da criança. Ela é o primeiro campo de energia que servirá de base para a aprendizagem formal.

         Sua prioridade é acolher a criança, é facilitar e auxiliar os pais a permitirem esta "descolagem do ninho", é mostrar à criança que pode se sentir feliz longe dos pais, sem almejar substituí-los.

         O professor da pré-escola precisa gostar de lidar com crianças e entender suas necessidades.

          Sua responsabilidade é enorme, por isso deve ter o apoio e orientação pedagógica da escola, sempre que necessários, pois são os  primeiros agentes que influenciarão o processo de como a criança se relacionará com o aprender.

                                      Elisabeth Salgado